Sentada na Pia

Porque esse poderá ser o último recurso de um pai e uma mãe de primeira viagem na Coreia do Sul…

Amarelinho

Amarelinho é um finado restaurantezinho por quilo que ficava perto da GM lá em São Caetano, e era uma das opções honestas para fugir do bandejão da empresa. Era também o refúgio da mulherada em dieta. Destas, o prato às vezes não passava de 150 gramas. Era aquele matagal de salada escondendo um filézinho pálido de frango anabolizado.

Me lembrei disso porque há dias me dei conta do quanto a Beatriz come. É uma média de 200 gramas por refeição. Veja bem, eu disse MÉDIA. No café da manhã e no jantar – os momentos-troglô da Beatriz – ela chega a comer 250 gramas de comida. E não é pratinho de dieta, não. É sopa gororobenta, cheia de tudo o que se possa imaginar, bombando de proteínas e carboidratos. E ainda depois rói umas bolachas de arroz, e maçã ou banana.

Infelizmente não temos uma profusão de frutas por aqui. Alguns legumes também não existem, o que acaba provocando um certo marasmo nos cardápios bebezais. E começo a inventar, usando a bebê-gerimum como cobaia. Essas invenções requerem uma novena rezada enquanto se cozinha, porque eu procuro seguir à risca as proibições alimentares antes de um ano: nada de leite de vaca, trigo, alimentos com glúten, sal, açúcar, mel e clara de ovo. Improvisation process mode on.

Na semana passada, fiz muffins de milho e fubá. No domingo, coxinha de frango assada. O pai provou e aprovou os quitutes. Já a bebê-gerimum… Aprovar o gosto ela aprovou, mas qualquer consistência diferente de papa ou mingau provoca as melhores caretas de vômito que a gente já viu!

Anúncios

17/11/2009 - Posted by | Beatriz, diário, Então...

6 Comentários »

  1. As melhores caretas e zero fotos?? Comássim??? Adorei a série “fotos pelas quais ela vai me odiar no futuro” tô esperando a parte 2!!! 😛
    beijos e boa semana!

    Comentário por Patrícia | 17/11/2009 | Responder

  2. Vê se você não está batendo demais a sopa, porque aí ela vai acostumar com a textura e não vai querer mastigar quando tiver pedacinhos. Eu costumava só amassar com o garfo a comida, raramente usava o mixer e mesmo assim a Julia até hoje (4 anos!) implica com texturas mais difíceis tipo peito de frango. Fica hooooras mastigando e às vezes cospe sem engolir. Bj

    Comentário por Marcela | 17/11/2009 | Responder

  3. Não tem jeito..cada bebÊ come e gosta da comida de um jeito. Ou sopinha, ou amassado, ou liquidificado ou mesmo sem fazer nada. Pietra come tudo, do mesmo jeito que eu como. Mas não retiro nem sal nem açúcar. Por aqui só evito leite de vaca, frituras….essa fase é difícil para as mamães mesmo. Boa sorte!

    Comentário por Renata | 18/11/2009 | Responder

  4. Deixa ela ficar comigo 7 dias, farei uma dieta especial do padrinho, tudo pode.

    Comentário por João Sergio | 18/11/2009 | Responder

  5. Concordo com a Patrícia. Cadê as fotos das caretas??? Precisam agilizar e adicionar mais fotos na série “Fotos pelas quais ela vai me odiar no futuro”! 🙂

    Comentário por Henrique | 18/11/2009 | Responder

  6. Selma, eu vou ter mesmo que colocar Bebedocinha pra fazer um estagio com a Beatriz. Aqui sao 130 gramas de comida com muita promessa e fruta quase nada. Ate que os bolinhos, bolachinhas descem redondos.
    Minha tristeza é ela nao gostar mesmo de fruta, todo dia tendo, mas é uma raridade conseguir que ela aceite!

    Beijosss
    E enche a Bebe-Girimum de beijinhos!!!!

    Comentário por Laura | 27/11/2009 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: