Sentada na Pia

Porque esse poderá ser o último recurso de um pai e uma mãe de primeira viagem na Coreia do Sul…

O desmame

As refeições da Dna. Beatriz Maricota estão muito bem, obrigada! O começo à base de tropeços e inapetência foi substituido por um bocão voraz e ávido por novos sabores. Thanks God…

Ela come de quase tudo. Não curtiu cenoura, batata e batata-doce. A cenoura foi por causa do gosto, já a batata… Bem, acho que a mamãe dela não soube prepará-la numa consistência que a agradasse. De volta à prancheta!

O que tive que fazer foi sair do beabá purê-de-uma-coisa-só e já partir para comidinhas elaboradas, o que foi crucial para que ela começasse a comer muito bem. E depois, introduzi ervas (orégano, manjericão, salsinha, salsão) e condimentos (cúrcuma, cominho). Sucesso absoluto!

Bom, e assim caminhamos com o desmame. As mamadas estão menos frequentes, e há vezes em que eu ofereço e ela não quer. Outras vezes ela pega mais por sede do que por fome, e essa é a razão que me faz acreditar que ela ainda acorda duas vezes à noite para mamar: sede. Os seios estão bem mais vazios, e a produção de leite anda desequilibrada como no começo. Há dias em que ela pega mais, em outros menos. E fica naquele enche, esvazia, enche, esvazia que requer atenção redobrada para não virar uma mastite fora de hora.

Mas o desmame é mais complexo do que eu imaginava. Eu não contava novamente com o bombardeio hormonal, e manter a cabeça no lugar quando ela vira a cara pro peito é algo que exige muito equilíbrio emocional. Aí falar de equilíbrio emocional para que está prestes a ovular novamente é papo de louco. É preciso repetir o mantra todos nós morreremos e todos os bebês desmamarão para que tudo fique bem e evitar que o processo se escangalhe.

Estou absorvendo a fase do desmame. E aprendendo que tão difícil como o início do ciclo reprodutivo é o fim dele.

Anúncios

12/09/2009 - Posted by | Beatriz, colcha de retalhos

5 Comentários »

  1. Selma,
    ainda bem que ela está gostando de variar e aceitando bem os temperos. Muito bom isso!
    E a batata, talvez valea pena tentar um tipo de purê mesmo, para dar um gostinho.
    Uma pitadinha de manteiga e umas gotinhas de leite e talvez ela goste da batata.
    Bjk

    Comentário por Isabel | 12/09/2009 | Responder

  2. Minha Querida Selma, Você fala tão bem de coisas que de alguma forma senti profundamente na pele! Não sei o que é cólica, pois se tive 02 na vida foi muito… Mas sinto-me muito sensível às ondulações hormonais, na fase pós-gestação, amamentação e pós amamentação, então nem se fala, atacaram-me mais forte do que nunca… Nunca mais me senti a mesma (acho isso tão doido)…
    Por aqui alguém fez o seu auto-desmame… primeiro recusou um peito, categóricamente, enfaticamente, sem articular uma só palavra! Um mês e meio depois desmamou de vez… Enquanto tive leite ainda tirei com uma bombinha, mas quando ele párou, o leite foi rareando gradativamente até parar de vez. Ele não sentiu (eu acho), eu sim (eu tenho certeza!), e assim foi.
    Às vezes eu perco as estribeiras, às vezes os hormônios atiçam a fogueira, às vezes escagalho… e em algumas delas me culpo (doido isso, não?)
    Beijos

    Lu

    Comentário por Lu | 12/09/2009 | Responder

  3. Juju tb sempre foi boa de boca, mas preferia as papinhas mais temperadas, porque que a gente sempre acha que bebês não tem paladar, né? Hoje ela come quase de tudo, ficou mais seletiva depois dos 2 anos infelizmente, mas até hoje curte alho e outros temperinhos, desde que invisíveis. Parabéns pela amamentação, que de fácil não tem nada. Beatriz agora vai alçar novos paladares! Bjs

    Comentário por Marcela | 12/09/2009 | Responder

  4. Não falei para caprichar nas papinhas????????? Mas cominho, ninguém merece.Beijos e parabéns pela força!

    Comentário por marta | 13/09/2009 | Responder

  5. Alice come tudo, tudomesmo, mas também não achou batata uma coisa lá muito boa… é porque a gente vai dando pura e batata é acompanhamento. Quando eu entendi isso, a batata virou uma delícia para ela. Batata com… Faço purê e ela gosta desde que seja com mais algo delícia. Se der puro, nada.

    Ela tem um ano e um mês e não desmamou. Ao contrário, está uma coisa linda de me pedir peito : “pú” (encolhendo e soltando o lábio inferior num breve estalo)como ela diz…

    Comentário por Alena Cairo | 19/09/2009 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: