Sentada na Pia

Porque esse poderá ser o último recurso de um pai e uma mãe de primeira viagem na Coreia do Sul…

Mudanças

Já não estranho mais as mudanças de comportamento da Beatriz. Ainda mais agora, fase em que ela passará por coisas “grandiosas” no pequeno-grande mundo dela: engatinhar, levantar-se, dar os primeiros passos, ensaiar as primeiras palavras, aguentar o rasgar dos dentes, comer as gororobas que a mãe dela faz. É muita coisa (principalmente a parte da gororoba). Como se não bastasse, ela ainda vai descobrir que mamãe e Beatriz não são a mesma pessoa, e aí vem a angústia da separação. Tough times…

Ela já mudou bastante. Em casa está uma espoleta, e não pára nunca. Contribui, é claro, para a mais completa exaustão da mãe na sexta à noite. Quando o Renato chega em casa, aí ela pega fogo mesmo. Mas fora de casa a atitude da Beatriz está diferente. Ela ainda sorri para as pessoas, mas com menos sede ao pote. Às vezes nem sorri. E se está no meu colo ela faz um biquinho meio torto com a boca, com uma cara de “me tira daqui porque eu não pertenço a esse lugar”. Nos playdates, ao invés de brincar com os outros bebês, ela fica observando tudo e todos. E quando quer brincar, ela me procura.

Outra coisa que vem mudando é o sono dela. Apesar da rotina do dia estar bem estabelecida, o sono noturno está meio corrompido. Ela continua a dormir de 10 a 12 horas por noite, mas está acordando muito mais. Coincidência ou não, tudo começou com a introdução dos sólidos. Pode até ser loucura da minha cabeça, mas me dá a impressão de que ela desenvolveu um “medo” de que o peito não estaria mais disponível com as novidades gastronômicas. E aliado ao início da angústia da separação, acordar várias vezes durante a noite garantiria r a presença da mamãe e a do leitinho. A noite passada foi deveras interessante: mamadas a cada 2 horas. Haja teta, e disposição prá enfrentar o dia calorento e grudento que está fazendo em Seul. 

É verdade que tudo vai ficando mais fácil, apesar de mais trabalhoso. As necessidades são mais claras e evidentes à medida em que ela fica mais “vocal”. Se está com fome, chora doído e abre o bocão. Se está com sono, chora estridente e se vira de lado juntando as mãozinhas. Se quer brincar… bem, essa dica é fácil!

Daqui a algumas semanas acredito que terei novamente uma bebê de 82 anos ao meu lado. Ranzinza e reclamona. Só querendo o colo da mãe e do pai. Chorando e berrando ao menor sinal de estranhos no recinto. O jeito é se preparar e respirar fundo. E torcer para que o soninho dela melhore. É pedir muito? 😉

Anúncios

19/08/2009 - Posted by | Beatriz, colcha de retalhos

8 Comentários »

  1. Selma, Talvez ajude… por aqui sigo os horários de alimentação estabelecidos pela escola. (mesmo nos fins de semana)
    leite em casa: 07h00
    fruta e suco: 09h00
    almoço: 11h30
    leite: 13h30
    jantar: 16:30
    leite: 18h30
    leite em casa: 21h30 (se ele gostou muito da refeição, em geral recusa o leite da noite)…

    Percebi as seguintes vantagens nos almoços e jantares diurnos…rs : se a comidinha pesa, em geral a gente sabe no máximo, até às 20h00. O leitinho noturno é uma refeição mais leve e costuma saciá-los.

    Você fala em alguns posts que a evacuação dela é díficil, veja que alimentos podem ajudá-la.

    Beijos e boa sorte!

    Lu

    Comentário por Lu | 19/08/2009 | Responder

    • Oi Lu, ela ainda não consegue ficar sem o peito após as refeições, e ainda não tem jantar. Entrando agora no sétimo mês, ela começará a jantar e eu aumentarei as quantidades nas refeições, espaçando os horário das mamadas. O cocô tá uma maravilha agora! Obrigada pelas dicas!

      Comentário por Selma | 26/08/2009 | Responder

  2. Hum… eles demoram um pouco para se adaptar com os sabores salgados. (A preferência natural é pelos sabores doces).
    O que funcionou por aqui foi apresentar um sabor por vez. Primeiro a sopinha de batata (com salsa e azeite e um nadinha de sal). Depois a cenoura.

    Pelo que vi no seu diário, tive a impressão que a aceitação dela foi melhor quando você ofereceu um sabor só.

    beijos de novo

    lu

    Comentário por Lu | 19/08/2009 | Responder

    • Então… Na verdade os sabores únicos não a agradam mais. Já mudou! Aiaiai… 🙂

      Comentário por Selma | 26/08/2009 | Responder

  3. Ai tadinha.. Selma, meu dente do juízo tá nascendo agora e às vezes me dá vontade de chorar, bater perna e pedir colo pra mãe também. Haja paciência, mesmo.. porque eu não posso fazer isso, mas ela pode e imagiiina.. eu aproveitaria pra abusar enquanto é justo chorar!!

    Se você ficar muito cansada, bota a Beatriz no primeiro voo pro Brasil, que eu pego ela e juro que cuido com todo amor e carinho.. só não posso jurar que não vou apertar muito, muito, muito!!
    Beijos e boa sorte com a boneca!!

    Comentário por Patrícia | 19/08/2009 | Responder

    • Ela mudou de novo, e está mais calminha. A mãe é que não acompanha o ritmo!

      Comentário por Selma | 26/08/2009 | Responder

  4. Selma,
    o matheus até hoje só dorme comigo ao lado,acredita?
    E ainda acorda a noite para ver se eu estou perto dele, se por acaso eu vou ao banheiro ele acorda na hora, e ele tem 12 anos….
    E realmente, barriguinha cheia e quentinha ajuda a dormir melhor e por mais tempo.
    Tente dar feijoada a noite, que ela vai dormir como um anjo..hehehehe

    BJK

    Comentário por Isabel | 19/08/2009 | Responder

  5. Tadinha, feijoada à noite é prá castigar! Rs!

    Comentário por Selma | 26/08/2009 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: