Sentada na Pia

Porque esse poderá ser o último recurso de um pai e uma mãe de primeira viagem na Coreia do Sul…

Rocambole-bole-bole-bole

Aí que a filhota completou os seis meses. Seis meses amamentando exclusivamente. Com exceção de algumas colheradas aqui e acolá uns 15 dias antes – ainda no Brasil – para começar o treino do bocão. E alguns mls de fórmula, os quais ficaram prá contar a estória porque ela trancou a boca para elas – fórmula e mamadeira.

Aí que é hora do início do desmame. Um fantasma que assombra muitas mães que encontro nos fóruns de amamentação, mas para mim soa como algo natural e conquistado pela Beatriz. Se eu começar a discorrer o que eu realmente penso sobre a amamentação e desmame, acabarei sendo levada ao paredão para um apedrejamento de fazer inveja a Maria Madalena. Então não o farei – por enquanto. Só digo que há duas coisas certas nesta vida: todos nós morreremos, e nossos filhos desmamarão. Ponto.

Ainda no Brasil, mais precisamente no dia 16 de julho, resolvi testar o paladar a Beatriz com um pouquinho de mamão raspadinho. Isso fugia à minha estratégia inicial de seguir a Academia Americana de Pediatria – cereal, legumes e somente depois frutas – mas… what a hell! Eu não acharia mamão por aqui mesmo, então fui em frente. Ela abriu a boca, fez cara feia para a consistência, mastigou um pouquinho, cuspiu um outro pouquinho. Acabou engolindo umas duas colherinhas. Bom começo.

No dia seguinte, mais uma tentativa com o mamão. Comeu mais um pouquinho, não tão curiosa como da primeira vez.

E no próximo dia, a tentativa com um suquinho de laranja-lima, outra fruta que não encontraria por aqui. Tomou uns 30 ml. Outro bom começo. Já no dia seguinte, amarrou a boca e não teve santo que desamarrasse. E também no outro, e no outro.

Aí veio a viagem de volta prá casa. Chegando aqui, resolvi tentar dar uma maçã raspadinha. Cuspiu tudo. Nova tentativa um outro dia. Além de cuspir, chorou à beça. E em outro dia, só de chegar perto com o babador, o berreiro começava. Suco de maçã: não. Suco de melão: não. Era o início do caos. Eu me desesperando e querendo enfiar comida na Beatriz guela abaixo, e ela trancando a boca e se acabando de chorar.

De volta à prancheta. De volta ao plano inicial. Esquecer frutas e sucos e zerar os marcadores. Era hora de começar tudo de novo, agora com o cereal de arroz.

Cereal com leite materno, com fórmula… nada. Ok, esquecer o cereal. Vamos para o legume: batata-doce prá começar. Gostinho bom, docinho, misturado com o leite materno vai apetecer. Beatriz logo aprendeu que boca serve para ficar fechada, mas no momento errado. Boca fechada, cara virada para o lado, olhos em soslaio só me filmando prá ver se a colher assassina vinha na sua direção.

O pânico da mãe: minha filha não quer – e não vai – comer.

Abortar plano inicial. Falha geral no sistema. Da mãe. Hora de dar um tempo. Prá mãe.

Tempo prá mãe não deu muito certo. A comida não descia, mas o leitinho sim. A fome aumentada fazia com que as mamadas ficassem menos espaçadas, principalmente durante à noite. Desse jeito o leite vai secar, e ela não pega mamadeira… AAAAAAAAAAAHHHHHHHHHH!

Mais um tempo, prá mãe. Mas o tempo tem que acabar, os 6 meses estão aí e a filhota tem que comer. Tranquilidade e paciência, palavras de ordem de cada início de dia.

Funcionou. Domingo passado reiniciamos o “ritual”. O cereal foi deixado de lado, e a tentativa foi feita com um purezinho de abóbora. Entre caretas e cuspidinhas, 3 colherinhas desceram. Na segunda as mesmas 3 colherinhas. Excelente. Na terça foi uma colher de sopa, cheia! Óbvio que as caretas ainda se fazem presentes, mas o pontapé inicial fora dado.

Na quarta-feira, na iminência de jogar a caixa de cereal fora, resolvi uma última tentativa. Sem leite materno ou fórmula, mas água para fazer o mingau. Funcionou. Vai entender… Ela curtiu o cereal com água, mas não curtiu com leite. Ok, é aquela máxima do “gosto não se discute”! Na quinta não comeu muito cereal porque estava meio ensonada, mas hoje pela manhã comeu contadas 12 colherinhas, com direito a abrir o bocão prá pedir mais.

Hoje também foi dia de trocar o cardápio. A abóbora já deu o que tinha que dar, então o prato do dia foi cenoura. Apresentação tímida, tinha mais cenoura fora do que dentro da boca. O que rendeu bochechas e mãos tingidas com betacaroteno. Acho que nunca mais vai sair…

E a fralda? Bem, essa amanheceu “diferente”. Para desespero e alegria dos pobres pais!

Anúncios

07/08/2009 - Posted by | Beatriz, colcha de retalhos, diário

11 Comentários »

  1. Faça uma sopinha mista com gosto entende. Ficrá mais saborosa. Beijos e continue fírme!

    Comentário por joao | 07/08/2009 | Responder

    • Eu ainda não quero misturar as coisas por um simples fator: alergias. Se eu der uma coisa de cada vez no início e houver reação, eu saberei exatamente o que provocou. Daqui a um tempo ela irá comer um minestrone!

      Comentário por Selma | 07/08/2009 | Responder

  2. Selma,
    a primeira vez que eu fui dar fruta para o Matheus foi morango, adocei e amassei e coloquei a filmadora do lado dele.
    Acho que nunca passei tanto desespero …ele gritava, tossia,ficava roxo e quase sem ar, fazia cara de vômito,nojo e chorava de dar uns 3847832749837 soluços por minuto!!!
    Era 1 morango e não uma caixa, apenas 1 moranguinho.
    Na hora eu fiquei em pânico, dei um tapa na filmadora e parei tudo, peguei ele no colo, limpei a boquinha até ele parar de suspirar e …..hoje ele toma meio litro de milk shake de morango pelo menos 2 vezes por dia enquanto ainda se acha morango para comprar.Fora que eu tenho que congelar mais um monte para mais um tempo.
    O segredo disso, é que cada um gosta de uma coisa, temperado de um jeito, e ela está conhecendo agora novos sabores.
    A gente é que fica com expectativa de que eles vão gostar de tudo que a gente gosta, talvez.
    Espero que a Beatriz goste da maioria das coisas que você der a ela, pois o meu “nenê” acho que vi ser Chef…percebe 1 grão diferente se eu colocar na comida e simplesmente não
    come….e eu fico com cara de bEundinha…
    Come Biaaaaaaaaaa!!!!!!!
    hehehe
    Bjk

    Comentário por Isabel | 07/08/2009 | Responder

    • Nossa! Desse jeito a Beatriz vai ser a Garota-Mamão!!!

      Comentário por Selma | 08/08/2009 | Responder

  3. Selma, o negócio é mesmo insistir, e c/ o tempo vc vai vendo o q a Beatriz gosta mais. Aqui em casa tenho um q sempre comeu bem, e uma q deu muuuito trabalho, mas se consertou. Dicas? Tentar dar coisas q eles consigam comer sozinhos (finger foods, mas mesmo q seja pra enfiar a mão na papinha tá valendo), comer junto c/ eles (e deixá-los experimentar se estiverem interessados no seu prato) etc.
    Eu tinha essa idéia de introduzir um alimento de cada vez, mas desisti qdo vi q levaria meses até conseguir dar tudo o q eu queria. E certos legumes são meio ruins sozinhos. Então aderi à papinha c/ 2 legumes, uma verdura, um pedaço de carne/frango (q no início eu só cozinhava junto pra dar o gostinho e depois passei a cortar bem pequenininhos), cebola/cebolinha/salsinha pra dar um tempero, azeite ou manteiga, e gema (clara só depois de 1 ano). Aqui tb tem esse negócio de começar c/ esses mingaus de arroz, mas eu achava horríveis e c/ gosto de papel, além do pouco valor nutricional. A teoria deles é q se começar c/ frutas, a criança se acostuma ao gosto docinho e depois não quer saber dos legumes e salgados. Mas eu fiquei na moda brasileira mesmo.
    Bjs e boa sorte! Sua filhota tá linda!

    Comentário por Karina | 08/08/2009 | Responder

    • Essa coisa do um legume por vez eu ficarei somente no primeiro mês. Também acho que tem coisas que não dá prá encarar na versão “solo”, mas não custa tentar, né! Eu já pensei que a coisa da Beatriz vai ser finger foods: a parte preferida do almoço é enfiar os dedinhos na colher e cavocar a papa!

      Comentário por Selma | 08/08/2009 | Responder

  4. Bom, que dica eu, no auge dos meus vinte anos e zero de conhecimento a respeito de bebês, posso dar? Nenhuma.. mas posso e devo dizer que isso vendo de fora é divertidíssimo e uma gostosura de ler!! Selma, você tá perdendo pra uma criaturinha que nao tem nem um metro.. que filha danadinha!!
    Talvez o dia que eu tiver filhos isso seja preocupante, mas hoje uma coisa é certa pra mim: um dia a Beatriz COM CERTEZA vai comer as coisas por vontade própria, sem você ter que empurrar. Mas eu também sei, que a gente só entende as mães quando vira mãe… a minha sempre diz isso!
    Boa sorte com a pequenalindagostosacoisamaisquerida, Selma!! Beijos e bom final de semana!

    Comentário por Patrícia | 08/08/2009 | Responder

    • Rs! Ainda bem que apesar do sufoco a coisa é divertida de se ler!!! A gente sabe que um dia tudo se encaixa, mas acho que ser mãe é endoidar um pouquinho por dia!

      Comentário por Selma | 08/08/2009 | Responder

  5. Bela, sobre o suco de laranja lima vale uma dica, pois aqui em casa aconteceu o mesmo e não entendi a recusa. A casca da fruta oxida muito rápido, deixando o suco muito amargo, só descobri porque provei, depois do “show”… Vale repetir a tentativa! beijos grastonomicos de boa sorte! lu

    Comentário por Lu | 08/08/2009 | Responder

  6. Bom, realmente não tenho dica nenhuma pra dar, como a Patrícia… Porque o que eu diria seria o que falaram: tentar o mesmo alimento feito de formas diferentes, com temperos diferentes. Mas isso é básico, então nao conta como uma dica que eu pudesse dar hahahaha

    Pelo menos ela não resolveu pintar as paredes com cuspe de cenoura e mingau xD

    Comentário por Marlene | 09/08/2009 | Responder

  7. hahahaha
    eu ja ia vir aqui perguntar como foi que tudo aconteceu. Pq aqui em casa foi um desespero total no inicio, acho que por conta da amamentaçao exclusiva. Mas hoje, ja fiz teste com cada legume separado, sei o que da reaçao, sei o q nao agrada ela, e na hora de comer fica de boca aberta pedindo mais.
    Beijos e MUITA serenidade pq realmente nao é facil

    Comentário por Laura | 09/08/2009 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: