Sentada na Pia

Porque esse poderá ser o último recurso de um pai e uma mãe de primeira viagem na Coreia do Sul…

Roda, roda

É bom ver que com o passar dos dias as coisas REALMENTE vão entrando nos eixos. Beatriz se adapta, eu me adapto, tudo se adapta. Pouco a pouco vou entendendo seus sinais, o que ela precisa, o que ela NÃO precisa, o que ela gosta, o que não gosta e, principalmente, a mudança de regras e hábitos. Ela também vai descobrindo o que é melhor para ela, e nessa dança a gente vai acertando os ponteiros.

Enquanto na semana passada ela queria dormir embalada nos braços, essa semana ela quer dormir deitada com a chupeta. Até eu entender isso, fiz ela chorar MUITO nos meus braços tentando embalá-la: naquela tentativa de ajeitá-la melhor, deitei-a na cama e ela imediatamente se aninhou de lado, colocou as mãozinhas na boca (sinal de chupeta), pegou a chupeta e dormiu.

Aos poucos ela também vai aprendendo a comer. Nos últimos dias ela pega o peito a cada 3 horas, e mama direitinho. E também vai aprendendo a brincar com ela mesma, com o mundão ao seu redor: quando ela me chama para brincar junto, estou à postos; se ela quer brincar sozinha, fico observando suas reações e como o seu desenvolvimento é rápido. A cada dia são novos sons, novas caras, novas reações aos velhos brinquedos, olhares desconfiados aos novos. Ela aprende, eu aprendo. E a minha folha de papel em branco vai sendo preenchida mais e mais.

Passear ao ar livre foi a carta de alforria que nós precisávamos. Depois de um invernão, andar lá fora vai ser a expansão do universo da Beatriz. Apesar de ela ainda ser muito pequena para andar no carrinho virada para frente, ela é capaz de enxergar o céu azul, as árvores, as flores da primavera, os prédios, um mundo em outra perspectiva. E sentir todos os cheiros que a cidade oferece, uns bons e outros nem tanto. E ouvir os pássaros, o barulhos dos carros, das pessoas falando em volta.

Que bom confirmar que a vida é mesmo MUITO dinâmica! Do jeito que eu gosto!

Anúncios

07/04/2009 - Posted by | colcha de retalhos, diário

3 Comentários »

  1. Pois é…e a vida continua!
    Selma,
    a Bia é criança da Nova Era, com certeza.
    Imagina a gente com quase 40 anos e ainda pasta prá caramba para se adaptar as coisas, ela com 2 meses e uns dias não seria diferente, concorda?

    Ensine a Bia a ser livre, de corpo e alma, que ela vai saber fazer o certo.
    Beijossssss Biaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Comentário por Isabel | 07/04/2009 | Responder

  2. E quanto dinâmica ela será à cada dia vivido. Tudo que você está dizendo é muito lindo e profundo. Às vezes me pego um tanto emocionada com seus depoimentos. É um pouco de tudo que vivi quando os meninos eram bebês. Sei o que é isso mesmo estando aqui no Brasil. Beijos e muitas saudades !

    Comentário por marta | 07/04/2009 | Responder

  3. Fico feliz com suas observações sobre as mudanças da Beatriz. Isso é maravilhoso, pois atualmente, a maioria das mães não conseguem nem perceber que seus filhos crescem, e que, de repente já estão fazendo filhos. Sinal das mudanças dos tempos? Eu acho que não. Sinal que apenas colocam filhos no mundo e deixam que todo mundo os crie – mandam para a escola…
    Parabéns! Beijos Miriam.

    Comentário por Miriam | 07/04/2009 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: