Sentada na Pia

Porque esse poderá ser o último recurso de um pai e uma mãe de primeira viagem na Coreia do Sul…

Batendo perna

Sábado é dia de passeio. E domingo também. E ao contrário do que a maioria no Brasil prega, saímos com a Beatriz pela primeira vez quando ela tinha 2 semanas, e desde então não paramos mais.

Desde que nos mudamos para a Coreia, passamos a observar os casais com filhos pequenos. Bebê de 2 semanas indo à missa, bebê de 2 meses viajando para Hong Kong, bebê de 3 meses viajando para a China e escalando a Muralha no colo do pai, vários bebês acompanhando os pais pelos cafés e restaurantes da cidade. Faça frio, calor, sol ou chuva, nada é motivo para que a vida não continue andando. Tudo isso nos surpreendeu positivamente, e agir dessa forma passou a ser nosso objetivo quando tivéssemos filhotes. E assim foi.

O primeiro comentário que a gente ouve das pessoas é: mas ela ainda nem tomou as vacinas! É verdade, mas se as vacinas fossem o xis da questão, teríamos que esperar um ano para tirar a Beatriz de casa. A maioria das vacinas têm as últimas doses quando a criança tem quase um ano de idade, e só com a última dose é que a imunidade está completa. Essa desculpa, então, é totalmente non-sense.

Perguntamos à Dra. Annabel, a pediatra da Beatriz: podemos sair com ela? A resposta foi: não só pode como deve. Ela precisa ser exposta ao mundo, sempre devidamente vestida de acordo com a temperatura. Isso só vai ajudar na construção do seu sistema imunológico. Tem que sair, sim.

É claro que tempo que ser mais seletivos nos lugares que frequentamos agora. Não dá prá ir almoçar em nenhum dos restaurantes Middle East que a gente tanto gosta, porque o ambiente é para fumantes e os muçulmanos donos dos locais não vão ficar muito contentes com uma mulher amamentando, se for preciso. Ou nos outros muquifos que frequentávamos, porque são pequenos demais para acomodar um carrinho, ou porque o banheiro só tem um vaso e olhe lá. Também não vamos expô-la aos mega-mercados de rua, apinhados de gente de todas as partes do mundo. Mas dá prá ir tranquilamente aos Family Restaurants (Bennigan’s, Outback, Friday’s, VIP’s, Hooter’s) e aos Shopping Centers, os quais possuem salas de amamentação de cair o queixo.

Hoje passamos várias horas do dia fora de casa. Fomos ao mercado, ao shopping center (compramos mais kimoninhos para ela!), e depois almoçar no Centro Financeiro de Seul. No final do passeio a Beatriz já estava meio torta, resmungando bastante (bendito soninho…), mas ela foi valente e se comportou muito bem! Riu para todo mundo que vinha brincar com ela, e se divertiu vendo a paisagem diferente.

Amanhã tem mais!

Anúncios

28/03/2009 - Posted by | colcha de retalhos, diário

11 Comentários »

  1. Parabéns para os papais. Nós também fizemos isso embaixo de críticas mas foi ótimo. Beijos !

    Comentário por marta | 28/03/2009 | Responder

    • Bom, vocês são “ponto fora da curva”! Dirigir até a Pousada do Rio Quente precisa ter coragem! Rs! Bjs!

      Comentário por Selma | 29/03/2009 | Responder

  2. É assim mesmo que se faz. Imunidade só se adquire em contato com o “mundo”, além do que, o leite materno tem essa função, também. Passeios são ótimos para as crianças dormirem a noite toda. Espera ela acostumar…Haja voltinha de carro para dormir!
    Adorei a foto. Sabe, dormindo ela está muito parecida com você.
    Beijos. Miriam.

    Comentário por Miriam | 28/03/2009 | Responder

    • Ah, voltinha no carro a gente não dá, não. Eu tenho um exemplo triste que nos mostrou que nessa arapuca não dá prá entrar.
      Nossa, será que pelo menos dormindo ela se parece comigo??? Bjs!

      Comentário por Selma | 29/03/2009 | Responder

  3. Selma,
    eu só saí com o Matheus depois de tirar os pontos da cesárea, pois eu tinha muita dor no corte.Foi uns 10 dias no máximo
    Mas quando passou a dor……..começamos a “medir rua”, como diz meu pai.
    Nâo tem dessa de esperar vacina não, o bebê não é cachorro que fica andando no chão e cheirando lixo e cocô.
    Tem que sair sim viu?
    E quer saber mais?
    Com 3 meses ele começou a frequentar a escolinha, pois eu tinha que ir trabalhar sabia?
    Tem que deixar a molecada livre mesmo, ver o mundo e conhecer as coisas.
    É isso aí, manda ver.
    Ahhhhhhhhhh…e o Matheus fez sua primeira viagem de 6 horas com 4 meses tá? Super normal.
    Eu nem dou bola para o povo mente pequena que fica TENTANDO criar minhoca na minha cabeça.
    Hoje o Matheus é um touro de forte, e a vida continua na boa.
    Deixa a Bia aproveitar e conhecer a vida.

    Bjk

    Comentário por Isabel | 28/03/2009 | Responder

    • O duro é fugir das tiazocas coreanas com a mão suja querendo por a mão na boca dela e nas mãozinhas… Que medo…

      Comentário por Selma | 29/03/2009 | Responder

  4. voces me encantam cada vez mais, isso é que é ser pai e mae, filho nao deve ser empecilho para nada, eles sao companheiros muito bem vindos
    beijos

    Comentário por araci | 29/03/2009 | Responder

    • É o que queremos, Araci. Ela faz parte da família agora, e precisa aprender a nossa rotina, combinada com a dela. Também temos exemplos onde a família se anulou completamente em função do bebê. Não há estrutura nem amor que aguente… Bjs!

      Comentário por Selma | 29/03/2009 | Responder

  5. Oi Selma, sou exatamente da mesma opinião! Meus filhos agora têm 4 e 2 anos, e bateram muita perna comigo qdo bebês, em shopping center, supermercado, restaurantes, parques, casa dos amigos etc, etc. A Isabella encarou viagem de 10h pro Brasil c/ 3 meses de idade, o Ian um pouquinho mais velho, e muitas outras viagens depois disso (eles já são até cadastrados em programa de milhagem rsrsrs). Meu cuidado é não deixá-los c/ fome e não abusar muito dos horários deles. Graças a Deus aqui é proibido fumar em qualquer lugar fechado.
    Qto a quem critica, normalmente não sabem o que é morar longe da família e não ter ajuda pra nada, não ter c/ quem deixar o nenê pra sair pra passear ou pra comer ou fazer compras.

    Comentário por Karina | 30/03/2009 | Responder

  6. Olá Selma,

    Acompanho seu blog ha pouco tempo e adoro suas historias. Vou ter uma menininha em junho e fiquei bastante intrigada com sua opinião sobre os bodys e bastante curiosa para saber como são os kimoninhos. Por que você não coloca uma foto deles pra gente ver? Quem sabe consigo reproduzir aqui no Brasil??? bjs

    Comentário por Renata | 31/03/2009 | Responder

  7. Selma, please, post uma foto da Beatriz com kimoninho! Estou roxa de curiosidade!
    Beijinhos,
    Dani

    Comentário por Daniela | 01/04/2009 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: