Sentada na Pia

Porque esse poderá ser o último recurso de um pai e uma mãe de primeira viagem na Coreia do Sul…

Zona cinzenta

Estava conversando com os meus sogros no final de semana – a Vó Nini e o Vô Renato – e eles me contaram que receberam a visita do médico da família (em São Caetano do Sul tem médico da família que vai em casa – nota 10!). A primeira pergunta dele foi: nasceu? O Vô Coruja, que não perde tempo, já estava com o super-álbum na mão com todas as fotinhos da Beatriz para mostrar para o doutor. Quando ele viu a foto da Beatriz com um dia de vida, ele pasmou e disse que em 30 e tantos anos de medicina ele nunca tinha visto um bebê como ela. Bom, esse comentário não é mais novidade prá gente…

Mas aí veio a pergunta do Vô: Selma, você não se confunde com o tamanho dela?

A resposta é: sim, me confundo. Tenho sempre que me lembrar de que ela é ainda um bebê recém-nascido, e não uma menininha que vai responder ao que eu falo e sair andando atrás de mim quando virar as costas.

E aí parei para pensar em tudo o que eu tinha feito à Beatriz nas últimas 7 semanas. Fico imaginando se eu estimulei a minha filha mais do que deveria. Se falei demais com ela, se brinquei demais, se cantei demais; se mostrei brinquedos que não deveria ter mostrado; se a expus a muita informação cedo demais. Acho que em algumas vezes sim, mas em muitas ela respondia positivamente. Com 3 semanas ela já ria espontaneamente, como nessa foto. Com 4 já havia descoberto que se batesse com as mãozinhas em um dado-chocalho ele produziria sons. E tantas outras pequenas coisas que me espantam todos os dias.

Nunca saberei as respostas, mas espero ter feito a maioria das coisas certas. E colher bons frutos mais para frente…

Anúncios

26/03/2009 - Posted by | colcha de retalhos

14 Comentários »

  1. Eu acho que toda mãe tem uma tendência meio que inconsciente de procurar e achar feitos extraordinários na cria, precocidades fantásticas, foi o que percebi desde que entrei neste novo mundo. Eu me surpreendo diariamente com Juju até hoje e acho que isso nunca vai mudar, e sempre me pergunto se ela está “a frente do seu tempo” por influência nossa ou da própria genética. Ou se somos só nós que enxergamos os super progressos e na verdade ela é como todas as crianças são. Mas acho que sem dúvida que criança tem que ser estimulada sim, desde sempre, e se for com amor e carinho melhor ainda! Estamos no caminho certo! Bjs

    Comentário por Marcela | 26/03/2009 | Responder

    • Marcela, você tem razão. Acho que é um pouco de tudo do que você falou. E por não sabermos como anda o desenvolvimento de um bebê, a gente se espanta com qualquer coisinha.
      Quero acreditar que os bebês que não reagem a nada é porque não foram devidamente estimulados. Fica somente do berço para a teta, e para o berço novamente…

      Comentário por Selma | 27/03/2009 | Responder

  2. Você é e será uma excelente mãe ! Parabéns !

    Comentário por marta | 26/03/2009 | Responder

    • Eu tô tentando, Marta. Tô tentando…

      Comentário por Selma | 27/03/2009 | Responder

  3. Selma,
    são as crianças da nova era…
    Conversa um dia com o Matheus e você vai ver.
    Vai se acostumando.
    Bjk

    Comentário por Isabel | 26/03/2009 | Responder

    • Pô, mas eu achei que NÓS fossemos as crianças da Nova Era!! Rs! Brincadeira… Eles estão BEM à nossa frente, com certeza.

      Comentário por Selma | 27/03/2009 | Responder

  4. As mães conversam e estimulam seus filhos desde o momento que sabem que estão grávidas. Lembre-se, portanto, que ela apenas mudou de endereço, do útero para o colo aconchegante da mãe e do pai. Agora ela pode ouvir com melhor nitidez os sons que a rodeiam, principalmente a sua voz,já que o tempo de convivência entre as duas está sendo maior. E essa convivência torna-se tão intensa, que ela é capaz, mesmo em tenra idade, perceber seus momentos de satisfação, desespero, aflição, calma, enfim, os filhos têm uma relação muito intensa com as mães – eu costumava dizer que o Thiago “adivinhava” quando eu estava muito cansada ou irritada, pois era o dia ( e as vezes a noite),que ele dava mais “trabalho”. A pedriatra chegou a dizer que eu era louca por estimulá-lo tanto a falar, mas ele sentia-se feliz, e cresceu (e como!) bem normal – isto é, se gostar de rock é normal.Brincadeirinha, ele é ótimo!
    Tenho certeza que você está se saindo muito bem. Curta bastante, inclusive as cólicas e noites sem dormir, pois os filhos crescem muito rápido, e sentirá saudades dessa época. Curta muuuuuiiiiitttoooo, junto com o “papi”, pois não basta ser pai, tem que trocar, dar banho, sacudir, etc,etc,….
    Beijos. Miriam

    Comentário por Miriam | 27/03/2009 | Responder

    • Miriam, muito legal tudo o que você disse. Eu nunca tinha pensado por esse prisma. Ainda na barriga, eu enchi MUITO o saco da Beatriz. Não seria diferente fora dele.
      Ela sabe quando eu não estou bem. Passamos as duas se estranhando o dia inteiro. Aí eu tenho que me dar conta do que está acontecendo, recarregar as baterias e começar de novo.
      O pai é o responsável-mor pelos arrotos no final de semana! Ô colinho bão!

      Comentário por Selma | 27/03/2009 | Responder

  5. voce esta se saindo melhor que qualqer expectativa, vá em frente e seja muito feliz
    beijos

    Comentário por araci | 27/03/2009 | Responder

    • Obrigada, Araci! É a auto-cobrança que mata…

      Comentário por Selma | 27/03/2009 | Responder

  6. Estímulo nunca é demais. É bom ela já ir se acostumando…
    Beijo!

    Comentário por trezende | 28/03/2009 | Responder

    • Bom, esse é um beco sem saída mesmo!

      Comentário por Selma | 28/03/2009 | Responder

  7. Selma, a minha Bia foi super estimulada, agora eu ainda me supreendo, cada dia com seus sucessos na faculdade 🙂 esse é um investimento que rende pra sempre.

    Vamos marcar pra eu conhecer essa fofura na próxima semana? me diga o melhor dia e hora pra você, eu prefiro durante a semana, de manhã ou de tarde.

    Beijoca!

    Comentário por Denise Arcoverde | 28/03/2009 | Responder

    • Denise, já te mandei um e-mail! Bjs!

      Comentário por Selma | 29/03/2009 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: