Sentada na Pia

Porque esse poderá ser o último recurso de um pai e uma mãe de primeira viagem na Coreia do Sul…

Eeeeeeeeeeeee, vaca de divinas teeeetaaaaaas…

Se a Beatriz já soubesse falar e conhecesse o Caetano Velozo, com certeza essa seria a música que ela cantaria para mim cada vez que me vê!

Entendo o massacre das campanhas pró-amamentação no Brasil. Ainda tem muita mulher que não quer amamentar, por razões “n”. E a única forma de “conversão” é pintando a coisa bem bonita.  Me lembro bem do slogan “amamentar, um ato de amor”. E aquela aura dourada, com mães felizes amamentando seus filhos sorridentes no peito, com uma tranquilidade etérea. Lindo, lindo! De novo, só assim para ganhar a mulherada adepta das mamadeiras e fórmulas.

Aí a gente vira mãe, e descobre que perdemos o instinto dos mamíferos. Aquela coisa da cadela que pari e dois minutos depois aquele monte de filhotinhos cegos já estão grudados no peito se refestelando de leite. Se é que o bicho-mulher tinha algum instinto parecido com os outros animais. A gente tem que aprender a amamentar, e o bebê tem que aprender a mamar. E isso leva dias, semanas. E o Bichinho não pega o bico. E o leite empedra. E uma teta fica maior que a outra, porque ele não consegue sugar. E a neura do aimeuDeusseráquelatáganhandopeso chega. Aí a gente lembra das campanhas “Amamentar, um Ato de Amor”, e começa a se sentir o mais fedido dos cocôs. Então eu não tô amando minha filha o suficiente?

Aí eu levanto as mãos para o céu, porque eu não tive nenhum problema com bicos rachados e sangrentos. Dei sorte de receber orientação e preparar os bicos com atrito e Lansinoh. Não sei o que é sentir dor para amamentar, mas praticamente todas as minhas amigas choraram por dias a fio – ou melhor, seguraram o choro – para amamentar seus filhotes.

Mas ainda assim, a gente anda um passo para frente, três para trás. Tem dias que não anda nada. A gente desaprende o que aprendeu com tanto esforço, a frustração chega e a gente volta a se sentir o cocô fedido.

Além do massacre do “amamentar”, existe outro ainda maior: o amamentar exclusivamente por 6 meses. Aí a mãe fica doente, precisa tomar remédio. Mas ela não toma. Porque não pode. Porque tem que amamentar exclusivo. Por 6 meses. Amamentar. Exclusivo. 6. Meses. Não. Pode. Exclusivo. Sem. Remédio. Aaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhh!

Ora, todo mundo sabe o quanto eu queria um parto normal, e não consegui. Todo mundo me disse que uma cesariana não me faria menos mãe, e não faz. Na amamentação é a mesma coisa, ou não é? Mamãe precisa ficar bem para cuidar do filhote, e alguns dias de fórmula não descreditarão essa mãe que ralou para amamentar no peito com tanta dor, esforço e dedicação.

Aqui na Coreia, eu vejo as gringas amamentando no peito e colocando uma mamadeira de fórmula no dia. Quando fiquei sabendo me choquei um pouco, mas depois parei para pensar. Elas o fazem para que, em um momento de urgência em que ela precisar se ausentar, o bebê não estranhe uma mamadeira de fórmula. Achei bastante razoável. Afinal, imprevistos podem acontecer, e acontecem. E nem sempre é possível bombar e armazenar o próprio leite. E isso não faz delas más mães: elas amamentam por um ano ou mais, mas pensam no bem estar do filho caso elas fiquem doentes ou cheguem mais tarde daquela consulta com o gineco que atrasou.

Aqui com a Pequena Beatriz já são 5 semanas de peito exclusivo. Mas preciso começar a pensar em algo para os imprevistos e para que o Rê possa participar da amamentação da nossa bebezinha. Em função do massacre da mídia, a cabeça gira e gira. Mas sei que tomarei a decisão correta. E independente de qual seja, eu só serei mais mãe por causa dela!

Anúncios

07/03/2009 - Posted by | colcha de retalhos

18 Comentários »

  1. Fala para o Re dar cházinho na mamadeirinha. Os médicos não indicam mas água e chás fizeream parte da rotina dos meus bebês desde o começo. Só não usava açúcar, só dextrosol. Dá uma tentada. Não faz mal não. Beijos!

    Comentário por marta | 07/03/2009 | Responder

    • Ah… água e chá eu acho que não sucumbo, não… Vou tentar os 6 meses de amamentação exclusiva. Bjs!

      Comentário por Selma | 08/03/2009 | Responder

  2. Eu sofri bastante com o inicio da amamentação… e caso algum dia venha ter outro bebe, sei la se vou resistir a “tentaçao” da mamadeira.
    Bjs pra vcs!

    Comentário por Laura | 08/03/2009 | Responder

    • Eu não sei o que você e a maioria passou… Mas imaginando o sofrimento, não julgo a decisão da mamadeira. Só pense direitinho! Bjs!

      Comentário por Selma | 08/03/2009 | Responder

  3. Acho que essas duvidas fazem parte de toda aprendizado que agora começa. E seu amor de mãe aliado á seu bom senso te ajudarão a fazer as melhores escolhas. Eu como não tive filhos, não me atrevo nem a dar palpites… mas minha irmã amamentou o primeiro filho até os 6 meses só leite do peito,nem agua, depois ele mamou até quase dois anos, é um menino de 15 anos lindo, inteligentissimo, tranquilo, nunca nem ficou gripado. Será que tem algo a ver???
    Mas o que conta agora é meu encantamento com a Beatriz, eolha que não sou de babar qualquer criança, mas ela é liiindaaaa!!!!Tô adorando!!!

    Comentário por picida ribeiro | 08/03/2009 | Responder

    • Ai, Picida! Ela é linda, mesmo!
      O duro é manter a cabeça no lugar e ter bom senso para as decisões do dia-a-dia. Mas vamos caminhando!
      Bjs!

      Comentário por Selma | 08/03/2009 | Responder

  4. Selma, querida, eiu estou aqui, quietinha, esperando você ficar mais à vontade pra eu poder fazer uma visitinha, não quero incomodar nessa hora, o começo já é tumultu]ado demais, pra ainda ter gente estranha em casa. Me avisa quando quiser bater papo.

    Quanto à amamentação, nem se preocupe, trabalhei por mais de 15 anos defendendo o ato, mas sempre no atavado, nunca no varejo, só dou poitaco, se as amigas quiserem. Como você falou no assunto vou dizer só umas coisinhas sobre o post:

    1. Esse tipo de campanha ou é MUITO antiga ou é feita por pessoas desinformadas, há dez anos que não vejo ninguém mais da área dizer nada do tipo, que é super equivocado, não é interesse de ninguém cuilpabilizar a mãe e eiu, particuarmente, sempre fui defensora do direito da mãe decidir quando e se quer amamentar.

    2. Você não precisa de lanonila pra proteger nem pra tratar o bico, nada melhor que o próprio leite materno espalhado na aréola e um solzinho numa fresta da janela.

    3. Se você começar a dar qualquer mamadeira que seja, tem de dar água também. O leite materno só garante a água necessária se for dado exclusivo e à livre demanda, entrou outro alimento, ela vai precisar de reposição de água.

    4. Chazinho é uma daquelas coisas brasileiras (e de outros paises, também), que é puramente cultural, sem nenhuma justificativa nutricional, muito pelo contrário. ted, que é nutricionista, é um dos maiores críticos dos chazinhos.

    5. Começar a dar mamadeira é ir se preparando pra possibilidade dela confundir os bicos e começar a ter, cada vez mais dificuldade pra amamentar. Essa coisa de começar a dar mamadeira pra criança ir acostumando é uma bobagem, a pessoa querer dar mamadeira é outra coisa, precisar, não precisa. Eé bom lembrar sempre que a mamadeira traz outros problemas como arcada dentaria e problemas fonoaudiologicos. Se quiser mesmo dar o complemento, e tiver disposição, pra ela o melhor seria fazer isso num copinho.

    6. Amamentar não é apenas instinto e pode ser uma coisa bem chatinha, porque a gente desaprendeu tudo, principalmente uma boa posição, boa pega, mas ainda bem que hoje em dia já tem bastante informação de novo, quando Bia nasceu, há 21 anos, eu não sabia NADA.

    Enfim, sem dúvida, a decisão é sua e ninguém é pior mãe por não querer amamentar bastante, e jeito nenhum, só é importante que essa seja uma decisão bem informada.

    Beijocas!

    Comentário por Denise Arcoverde | 08/03/2009 | Responder

    • Oi Denise! Muitíssimo obrigada pelo suporte. Eu sei que você é uma super-expert no assunto e iria me dar um norte. São muitas informações desencontradas, muita gente xiita no quesito amamentação, muitos exemplos que a gente não sabe se segue ou não.
      Vou mandar um e-mail prá você.
      Bjs!

      Comentário por Selma | 09/03/2009 | Responder

  5. Querida, só uma correção, na verdade, quando falei que o bebê precisava de água, tava pendsando na minha experiência com mulheres de comunidades no Brasil, mas a diferença é que elas não usavam fórmula, mas leite comum mesmo. No caso da sua Beatriz, só vai precisar de água quando a coisa pegar fogo por aqui 🙂

    Beijo!

    Comentário por Denise Arcoverde | 09/03/2009 | Responder

  6. Selma, eu nunca tive problemas de bicos rachados e sangramento porque também fui muito bem orientada a preparar as “tetas” para meu bezerrinho.
    Amamentei no peito exclusivamente até os 3 ou 4 meses. Depois fui alternando com mamadeira para prepara-lo para quando eu voltasse à labuta. (infelizmente não pude me dar ao luxo de ficar mãe full-time por muito tempo).
    Aos 6 meses, quando voltei a trabalhar, ele, de livre vontade, largou o peito. Parece que estava adivinhando!
    Adorei amamentar! Me sentia a própria “Mimosa” hehehe….
    E realmente, essa história de que amamentar é um ato de amor, para mim foi a mais pura verdade.
    Beijos.

    Comentário por lucy in the sky | 09/03/2009 | Responder

    • Oi Lucy! As dificuldades vão sendo superadas a cada dia, e tudo vai ficando mais fácil. No início a neura é tanta que a gente se esquece de curtir a filhotinha…
      Bjs!

      Comentário por Selma | 09/03/2009 | Responder

  7. que bom que teri como acompanhar o crescimento da Beatriz.
    por favor nao pira teu amor é unico independe de teta ou mamadeira e é isso que interessa, muito amor, carinho e convivencia.
    beijos para vcs

    Comentário por araci | 09/03/2009 | Responder

    • Araci, querida! Olha, é muito hormônio contribuindo prá piração. Mas são os amigos que fazem com que a cabeça da gente fique no lugar, a cada comentário aqui no blog!
      Obrigada por olhar por nós, sempre!
      Bjs!

      Comentário por Selma | 09/03/2009 | Responder

  8. Olá Selma a tua familia é linda ..Deus abençõe vcs tds os dias!!tenho acompanhado o teu blog aqui de Lisboa.. Sou brasileira casada com um Portugues..e já vivo aqui a 5 anos.
    No momento estou grávida de 7 meses..
    Quando leio os tues comentários as vezes do risada confesso..Mas você sabe na nossa cabeça passa mil coisas ao mesmo tempo..alegria receios, ansiedade TODOS os possíveis srrs
    E acredite essa noite toda sonhei… que limpava o rabinho( aqui bumbum) kkk de um bebê e que ue nao tinha jeito pra isso sofri a noite toda kkk ôooooooooooooo stress
    mas olhe tenho vindo aqui ler..e assim tb vou aprendendo!!
    beijinhos pra vcs!! Boa semana

    Comentário por Luciana | 09/03/2009 | Responder

    • Oi Luciana! Obrigada pela visita!
      Fique tranquila com as fraldas, você vai tirar de letra na primeira! É só domar a Lula Lelé! Bebês vem com 10 pernas!
      Bjs!

      Comentário por Selma | 12/03/2009 | Responder

  9. Oi, Selma, parabéns pela linda filhinha! Eu amamentei meu filho com exclusividade até os seis meses e foi ótimo. Minha irmã mais velha, que é enfermeira, uma vez me falou: Ah, você não está pegando o bebê direito na hora de mamar… aí eu respondi: – Fale baixo que ele não sabe que eu estou pegando errado… Ou seja, a gente no fundo sabe pegar o filho no colo e dar de mamar, sim. Desejo a vocês tudo de muito bom, muitas alegrias, apesar das noites mal dormidas e dos choros. Vi os posts lá de cima. Que bom que você está descobrindo como ela dorme melhor. é assim mesmo! Cada dia uma descoberta. E quando a gente aprende bem como lidar com uma fase, eles mudam de fase. E é assim até hoje! beijos

    Comentário por carina | 14/03/2009 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: